CANTOTO DO BLOG

CONTATO DO BLOG: oseias.ac@hotmail.com
orl.ac@hotmail.com

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Defesa de pastor acusado de estupro pede habeas corpus.


A defesa do pastor evangélico Marcos Pereira da Silva, preso na noite de terça-feira, 7, acusado de estuprar duas fiéis da igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD), protocolou pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça do Rio no fim da tarde de quarta-feira, 8.

"Meu cliente é inocente. Não tem coerência a Justiça decretar em 2013 prisão preventiva por crimes supostamente cometidos em 2006 e 2009. Além disso, na época vigorava a antiga lei de estupro. O crime era uma ação penal privada, e as vítimas tinham seis meses para denunciar. Mesmo se ele fosse culpado, os crimes estariam prescritos. E os inquéritos não têm laudo, exame de corpo de delito, nada que prove a violência sexual. São baseados apenas em depoimentos de mulheres que saíram da igreja. Essa prisão é absurda", disse o advogado Marcelo Patrício, acrescentando que o pastor está sendo vítima de "perseguição religiosa".

O TJ-RJ deve decidir ainda nesta quinta-feira, 9, se o religioso poderá responder aos dois processos de estupro em liberdade. A pedido da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), ele teve duas prisões preventivas decretadas na semana passada, pelas 1ª e 2ª Varas Criminais de São João de Meriti, município da Baixada Fluminense onde fica a sede da igreja.

Ao sair da DCOD, no bairro do Andaraí, zona norte do Rio, na manhã de quarta-feira, Marcos Pereira não quis se manifestar. Ele foi encaminhado à Cadeia Pública Bandeira Stampa, no Complexo de Gericinó, zona oeste do Rio, de acordo com a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap). Apesar de não ter curso superior, o religioso ocupa uma cela individual.

Após a prisão do pastor, o site da igreja publicou uma nota, com o título "Contra a injustiça". Na nota, Marcos Pereira é comparado a Jesus Cristo e outros profetas. "A Bíblia ensina que não há evangelho sem perseguição. Daniel, Paulo, Pedro, Thiago, João Batista, o próprio Jesus e outros profetas foram presos, caluniados, não tiveram chance de uma ampla defesa sendo condenados por poderosos perseguidores políticos. (...) Foi através de uma prisão injusta que Deus colocou o plano de salvação, pelo amor e pelo perdão, em prática. Foi através de uma prisão injusta que a mensagem do cristianismo se espalhou pelo mundo".

Doutrina - O site da ADUD também traz detalhes sobre sua doutrina. Os fiéis são proibidos, por exemplo, de ler jornais e revistas e de assistir televisão. "Sabemos que hoje a televisão é um dos maiores meios de comunicação que temos, porém destrói vidas, tanto crentes quanto não crentes. Pois vemos que através dela somos cercados de mentiras e heresias, por exemplo: ela ensina o casal a trair, os jovens a se viciarem, as crianças a serem desobedientes a seus pais, ao adolescente achar que já é dono de seu nariz, ao homem seguir após outros deuses e não ao verdadeiro Deus, ao homem e a mulher trocarem de sexo, o desejo e ação de matar e a homens corretos serem corruptos".

Os seguidores da igreja também não devem comer carne de porco, beber Coca-Cola, ter plantas ou criar animais em casa, bem como usar vermelho e preto: "essas são cores usadas para identificação satânicas".

As mulheres não devem cortar o cabelo, nem usar perfumes ou maquiagens. Também são proibidas de usar métodos anticoncepcionais: "A limpeza vem de Deus, temos que zelar por ela, em nossas vidas, na igreja, em casa, com os filhos e marido, em todos os lugares. É necessário manter o corpo limpo e sem mau cheiro, cabelos penteados, dentes escovados, roupas limpas e passadas, calçados limpos, mostrando a verdadeira imagem e semelhança de Deus. (a falta de higiene é do diabo)".

Já os homens devem trajar "calças compridas, camisas sociais de mangas longas, camisetas por debaixo da camisa social". Durante os cultos, apenas terno completo com gravata. "O homem de Deus deve mostrar seu corpo somente para sua esposa. Sempre excluindo as cores pretas e vermelhas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário